VARIEDADES

Por aí de kombi: Aventura com cenários de tirar o fôlego!


  • Por
  • 19/08/2018 - 11h00
Fotos: Arquivo pessoal

Vanessa Cristina Kapper e Lorenzo Rousselet Marques saíram de Santo Ângelo no dia 1º de março para fazer uma viagem “Por aí de Kombi”, sem data definida para voltar para casa, eles só tem certeza que vão ficar um ano dentro do Brasil, após passar por outros países. Conforme relatos do casal, eles já passaram com a Kombi carinhosamente apelidada de Madalena por cinco países Argentina, Chile, Peru, Bolívia e Equador, mais de 170 cidades foram visitadas até o momento.
Eles citam que “na Argentina os lugares que mais nos marcaram foram: Cafayate, Purmamarca e Salinas Grandes, os argentinos viajam muito de carro portanto há uma boa estrutura por todo o pais. No Chile sem dúvidas o Deserto do Atacama é o lugar mais especial para nós, todos devem ir ao menos uma vez na vida!”.
O casal também afirma que no Peru passaram pelo Lago Titicaca, cidade de Nazca e Huacachina. “Mas, com certeza, Machu Picchu ficará para a história onde conseguimos realizar uma Live ao vivo em nosso Instagram compartilhando toda a emoção de estar em uma das sete maravilhas do mundo moderno, a Montanha Colorida também foi extremamente marcante pois, no caminho para lá, enfrentamos uma nevasca onde a Kombi acordou coberta de neve proporcionando muitas fotos e vídeos além da realização de um sonho de criança”, citam.
Em relação ao Equador, o menor país visitado por Vanessa e Lorenzo, eles garantem que depois de 3 meses lá, “o país ganhou o coração” deles, considerando que o Lar da Laguna Quilotoa é uma atração imperdível. No país “é possível acordar na praia e dormir na Amazônia, atravessando ainda a Cordilheira dos Andes durante o trajeto, em um mesmo dia dá pra fazer uma trilha no meio da maior floresta do mundo, ver vulcões, tomar um banho em águas termais e terminar a noite em uma balada alucinante em Montañita (cidade praiana que passamos 10 dias). Já perdemos as contas de quantos lugares turísticos visitamos, sem falar na convivência cultural que cada região nos proporciona”, afirma o casal.

Para os viajantes a América do Sul é extremamente rica. “No Peru e Equador vimos o quanto ela é forte e presente na rotina das pessoas que preservam antigos hábitos e vestimentas, o povo é realmente muito orgulhosas de seus costumes”.
Já na Amazônia Equatoriana o casal pode observar as diferentes culturas indígenas, e a mescla das antigas culturas com o progresso. “A culinária é muito acentuada e muda constantemente de região para região, no litoral presenciamos um tipo de comida e na serra uma mescla de ingredientes completamente diferentes. Argentina e Chile por estarem um pouco mais próximos de nosso estado são mais semelhantes, apesar de terem a sua própria identidade”, falam Vanessa e Lorenzo.

Eles chamam a atenção para o fato que o brasileiro é acostumado a ficar reclamando do país, mas afirmam que quando viajam para outros lugares é possível perceber o quanto o Brasil é desenvolvido.
“Vivendo um pouco em cada país notamos muito a diferença educacional como por exemplo a questão do lixo, mesmo em países que fazem fronteira é incrível como um pode ser tão limpo e o outro pode ser tão sujo. Uma curiosidade é a forma como no Equador e Peru a agricultura é tratada, ficamos muito intrigados com os povos de lá que utilizam poucos instrumentos e muita mão de obra, as plantações são pequenas e muito variadas e o trabalho é praticamente todo manual”.
A culinária é algo muito forte no Peru, “basicamente tudo gira em torno da comida e é impressionante a variedade de grãos, frutas e legumes que esse país possui”, dizem.
Um fato curioso que o chamou a atenção do casal é o fato que tanto no Peru quanto no Equador as crianças desde bem pequenas vão para a escola sozinhas. “Elas pegam ônibus, pagam a passagem e fazem tudo isso completamente sozinhas” ,comentam.

Para o casal viver na estrada é uma experiência transformadora. “Com certeza não é fácil, você precisa desapegar de muitas coisas e hábitos e no inicio é como nadar contra a correnteza, muitos nos chamaram e chamam de loucos, muitos não acreditaram, mas hoje com a nossa legião de seguidores no Instagram temos a certeza que provamos para todos que sim, é possível” dizem Vanessa e Lorenzo.

Para todos que querem acompanhar e interagir cm Vanessa e Lorenzo ao longo dessa jornada, podem fazer pelo Instagram e Facebook: “Por Aí de Kombi”.

 

 

PUBLICIDADE
').insertAfter(ps.get(i - 2)); }