POLICIAL

Quatro mortas e uma com 80% do corpo queimado é o saldo da violência contra as mulheres na região


  • Por
  • 15/05/2018 - 09h12
Angelita tinha 25 anos e dois filhos. Ela foi morta a golpes de faca (Arquivo pessoal)

Mais um caso de violência contra a mulher choca a comunidade regional. O que chama atenção, também, é que já é o quinto caso do ano na região com a quarta morte de mulher.
O crime foi registrado no município de Bossoroca na madrugada de sábado, 12. Angelita Nunes Barbosa, 25 anos, foi morta pelo marido José Claudinei Martins, 49 anos, na localidade de Igrejinha. Ela era mãe de duas crianças e chegou a ser socorrida com vida, mas não resistiu. Após matar a mulher, José Claudinei acabou se matando. Segundo informações, ele não se conformava com o fim do relacionamento.

CASOS
Dos cinco casos de violência contra a mulher que chamaram a atenção neste ano, quatro acabaram com vítimas fatais e um teve agressão com queimadura. Além disso, ainda foi registrada a colocação de fogo num local, segundo a polícia, visando agressão à ex-mulher.

SALVADOR DAS MISSÕES
O primeiro caso de feminicídio registrado na região nste ano ocorreu em 29 de janeiro no município de Salvador das Missões. A vítima foi Roseli Maria Leichtweiss, 32 anos. Ela foi morta a tiros e o ex-companheiro, de 47 anos, foi apontado como autor dos disparos.
O homem não se conformava com a separação e foi preso no dia seguinte, apresentando um ferimento de arma de fogo no queixo, o que indicaria uma tentativa de homicídio.

DEZESSEIS
DE NOVEMBRO
No município de Dezesseis de Novembro foi registrado o segundo caso de feminicídio do ano. Irene Diel Egevarth, 41 anos, foi morta a tiros pelo ex-marido, o vereador Ramão Padilha. O homem ainda tentou o suicídio, foi socorrido e acabou falecendo quando estava internado no Hospital Santo Ângelo.

SÃO NICOLAU
Ieda Gomes da Luz, 41 anos, foi vítima de assassinato em São Nicolau. Ela foi morta a facadas pelo homem com quem viveu por cinco anos. O casal estava separado há dois anos e na tarde de 22 de abril, data do crime, ela procurou a polícia para relatar as ameaças que estava sofrendo por parte do ex-companheiro, que encontra-se foragido.

QUEIMADURAS
Uma mulher acabou tendo cerca de 80% do corpo queimado e o suspeito é o marido. O crime ocorreu em Salvador das Missões no dia 6 deste mês.
A mulher de 37 anos estava colocando fogo em alguns pertences seus, dentro de um tacho. O homem, após discutir com ela, jogou álcool no recipiente, o que acabou levantando o fogo, que atingiu a mulher. Ao ser preso, ele se negou a falar.
A cena foi presenciada pelo filho de 12 anos, que pediu auxílio aos vizinhos. A mulher foi socorrida e levada ao Hospital de Cerro Largo, onde ficou internada e depois foi transferida a Porto Alegre.
O homem foi preso e responderá por lesão corporal qualificada em contexto de violência doméstica.

CERRO LARGO
Além desses casos de agressões e mortes, ainda foi registrado em Cerro Largo no dia 8 de abril um incêndio. Um homem colocou fogo numa pensão e, segundo a Polícia Civil, agiu assim visando tirar a vida de sua ex-companheira e dos filhos.
O incêndio acabou provocando problemas para várias famílias que acabaram ficando desabrigadas. Quatro dias o homem já havia colocado fogo na residência onde a ex-mulher vivia com os filhos.

      

Roseli Leichtweis, 32; Irene Diel Egevarth, 41; Ieda Gomes da Luz, 41 e Angelita Barbosa, 25, mortas pelos companheiros

PUBLICIDADE
').insertAfter(ps.get(i - 2)); }