HOGUE

Eleição da Câmara e o corte de verba da ponte


  • Por
  • 15/12/2017 - 09h36

SÓ PARA LEMBRAREmbora tudo indicasse que a questão da eleição da nova mesa diretora da Câmara de Vereadores de Santo Ângelo nos bastidores comenta-se que o fim de semana será agitado. Serão várias as conversas para tentar consolidar de vez o já conversado ou buscar novos caminhos.


CÂMARA
Se for confirmado o que já havia sido estabelecido pelo grupo que envolve a maioria dos vereadores, Everaldo Oliveira (PDT), que recentemente retornou ao Legislativo depois de deixar a Secretaria de Habitação, deve ser eleito presidente. Fica a dúvida sobre uma possível chapa de oposição.


DIFERENÇA
Enquanto a verba destinada ao projeto da ponte internacional Porto Xavier-San Javier teve uma redução de R$ 81 milhões para R$ 56 milhões, perdendo R$ 25 milhões sob a justificativa do contingenciamento de verbas para destinar o dinheiro a outras ações, entre elas, o fundo de financiamento da campanha eleitoral. Isso já seria um absurdo. Mas vai além. A obra de duplicação da BR 116 também foi indicada pela Bancada Gaúcha com verba de R$ 81 milhões. Só que, nesse caso, o contingenciamento não pegou e o que ocorreu foi exatamente o contrário, com aumento do valor, chegando a R$ 126 milhões.


PRESSÃO
Não tenho dúvida que essa diferença está relacionada à pressão que foi feita através de matérias e artigos no jornal Zero Hora questionando a destinação da verba de bancada para a ponte internacional. Os nossos gestores missioneiros devem estar atentos a isso e pensar bem sobre essa relação de quem está rotineiramente acompanhando os fatos e ações locais e de quem concede 30 segundos em frente a uma câmera de TV.

PUBLICIDADE
`).insertAfter(ps.get(i - 2)); }