GERAL

Corsan trabalhará na Três de Outubro nesta semana


  • Por
  • 10/03/2018 - 15h10
Paula Kroth/AT

O superintendente regional da Corsan, João Corim da Rosa, afirma que os trabalhos realizados pela Companhia de melhorias de redes e ramais deve prosseguir na área central de Santo Ângelo até o fim do ano. Entretanto, ressalta que está sendo feito um esforço para a concluisão dos trabalhos o mais rápido possível no perímetro compreendido entre as ruas Sete de Setembro e Duque de Caxias, onde concentra-se o maior número de estabelecimentos comerciais e bancários.
Corim lembra que o objetivo das obras é atacar as causas dos problemas no fornecimento de água da cidade. Segundo ele, a maioria desses problemas está no centro, por ser a parte mais antiga da rede. “Tínhamos que realizar as melhorias com investimento muito grande com substituição e ampliação não só das redes de água mas também dos ramais prediais e das conexões. Além disso, a maioria dos vazamentos não são nas redes mas nas conexões e ramais”, frisa.
O superintendente destaca ainda que a Corsan de Santo Ângelo está adotando uma metodologia nova no Rio Grande do Sul com uso do chamado método não destrutivo, visandoa causar o menor dano possível e transtorno menor em termos de sujeira. “Nosso solo é vermelho e não tem como executar sem intervir no solo e o resultado é poeira ou lama”, lembra.
De acordo com Corim, nos últimos anos foram trocados 110 Km de redes e ramais em Santo Ângelo, num investimento superior a R$ 10 milhões. Na área central, o impacto é maior, devido ao movimento, mas ele enfatiza que a comunidade tem sido compreensiva. E reforça que todo o cronograma das obras da Corsan é tratado com o Departamento Municipal de Trânsito e a RGE para que de forma planejada se evite o maior dano possível à comunidade.
As intervenções no centro foram iniciadas no fim do ano passado, mas paralisadas no período natalino para não prejudicar o comércio.
Até esta sexta-feira, 9, a Corsan trabalhou na rua Marquês do Herval e na próxima semana estará na Três de Outubro, entre Marquês do Herval e Marechal Floriano. São cerca de três dias necessários para a conclusão do trabalho em cada quadra. Posteriormente ainda é realizada a recuperação asfáltica.

25 COM MARQUÊS
Corim destaca que existe uma ação delicada a ser realizada pela Companhia na esquina da Marquês do Herval com a 25 de Julho. Reuniões com o poder público municipal estão sendo realizadas para planejar a ação. “Poderemos realizar um trabalho num domingo”, acredita. Ele sinaliza que esse trabalho precisa ser realizado ainda em março. “Vamos comunicar a população com antecedência”.
Ele explica que na rua 25 de Julho existe outro problema a ser solucionado após a Páscoa. “Teremos que intervir na rede de esgoto da quadra do calçadão e que se estende até a Venâncio Aires, onde existe um odor forte. Algumas ligações não foram feitas corretamente naquele local. Já foram registrados problemas, especialmente no inverno, quando o esgoto transbordou”.

INTERLIGAÇÕES
Além disso, interligações estão sendo feitas na cidade, com a retirada de redes velhas e entrada em operações das novas. Neste sábado, 10, o trabalho será feito na esquina da Osvaldo Cruz com a Rio Grande do Sul. “Foram realizadas melhorias com aumento do diâmetro das redes no bairro Sepé. O trabalho deve iniciar na madrugada e até ao meio-dia queremos liberar o trânsito e o abastecimento”, conclui.

PUBLICIDADE
').insertAfter(ps.get(i - 2)); }