“A não ser que o homem mude, Shakespeare não deixará de ser moderno”

 

450 anos se passaram, e as obras de Shakespeare continuam mais atuais do que nunca. Os palcos dos principais teatros do mundo ainda recebem as encenações de suas peças. Sempre abordando a complexidade do ser humano em suas obras, o bardo fez muito mais do que apenas contar histórias.

 

William Shakespeare nasceu em 23 de abril de 1564, na pequena cidade inglesa de Stratford-Avon. Logo cedo demonstrou interesse pela literatura, no ano de 1591 foi morar em Londres, em busca de oportunidades na área cultural. Começa escrever sua primeira peça, Comédia dos Erros, no ano de 1590 e termina quatro anos depois. Nesta época escreveu aproximadamente 150 sonetos.

 

Embora seus sonetos sejam até hoje considerados os mais lindos de todos os tempos, foi na dramaturgia que ganhou destaque. No ano de 1594, entrou para a Companhia de Teatro de Lord Chamberlain, que possuía um excelente teatro em Londres, lá William escreveu tragédias, dramas históricos e comédias que marcam até os dias de hoje o cenário teatral.

 

No ano de 1610, retornou para Stratford, sua cidade natal, local onde escreveu sua última peça, A Tempestade, terminada somente em 1613.  Em 23 de abril de 1616, já consagrado como o maior dramaturgo de todos os tempos, Shakespeare faleceu de causas não identificadas pelos historiadores.

 

 

Seus textos são verdadeiras obras de arte que ultrapassam gerações, isso porque Shakespeare aborda aspectos próprios do ser humano de uma forma encantadora.

 


A especialista em Shakespeare Laurie Maguire, professora de Língua Inglesa e Literatura da Universidade de Oxford, explica porque ele continua sendo um dos maiores e mais populares escritores e dramaturgos do mundo:

 

 

“Ciúmes, a batalha dos sexos, relacionamentos familiares, política, moral e ética, amor e morte estão entre os principais temas das obras de Shakespeare e a complexidade com que os abraçou ainda impacta o público nos dias de hoje. Esta é uma das características que o diferenciam dos outros escritores da sua época, e determinam a sua permanência”, avalia a professora.

 

 

“Outros 450 anos podem se passar e ele continuará atual”, afirma. “Todos têm ou perdem um amor, sofrem com as perdas. A não ser que o homem mude, Shakespeare não deixará de ser moderno”.

 

Faça o download  de alguns dos títulos de Willian Shakespeare através do link: 

http://www.elivros-gratis.net/livros-gratis-william-shakespeare.asp

 

 

Foto: Divulgação

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar