Sindicalistas são acusados de depredar van que transportava políticos

Foto: Eberson Vargas/AT

 

Uma grande confusão ocorreu no início da noite de sexta-feira, 28, em frente a Prefeitura de Santo Ângelo.
Na ocasião, os ministros Osmar Terra, do Desenvolvimento Agrário e Social, e Marx Beltrão, do Turismo, e os deputados federais Darcísio Perondi (PMDB) e Cajar Nardes (PR) realizavam uma visita ao prefeito Jacques Barbosa (PDT) e quando deixavam o local foram cercados por pessoas identificadas como integrantes de sindicatos e que haviam participado minutos antes de uma caminhada pelo centro da cidade protestando contra os projetos das reformas trabalhista e da Previdência.
O clima ficou tenso e o que era apenas um protesto acabou em depredação. E o prejuízo ficou com a empresa de transportes.


PESSOAS CONHECIDAS
O empresário Clayton Silva registrou ocorrência policial na tarde dessa terça-feira, 2, inclusive, identificando pessoas que estavam na confusão. “São pessoas conhecidas que agiram como vândalos. São identificados com sindicatos, com o Cpers, CUT, um deles usava um moleton da Susepe. Lamentável que até professores promoveram esse ato”, diz Clayton.
Ele relatou que não satisfeitos em ofender verbalmente os políticos, o grupo depredou a van, quebrando vidros e atingindo a lataria. “Tentaram até arrancar a chave da van das minhas mãos. Alguns se colocaram na frente da van, tentando provocar um problema maior. Eu estava trabalhando, não estava a serviço de partido político. Alguém tem que reparar o meu prejuízo”, salienta.


BEIJINHO
Pessoas que estavam no local relatam que a confusão foi grande e quando os políticos estavam dentro da van, o deputado Perondi de forma irônica jogou um beijo para os manifestantes, voltando a acirrar os ânimos.
O mais descontente era o ministro Osmar Terra, que, inclusive, cobrava das autoridades locais sobre a falta de segurança, já que se sabia que a sexta-feira era de protestos em todo o País.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar