Diretor da Eletrobras afirma que projeto Garabi avança

A revista Valor Econômico publicou, em recente edição, a afirmação de Valter Cardeal, diretor da Eletrobras, destacando que espera ter os estudos de construção das hidrelétricas do Projeto Garabi-Panambi prontos no fim deste ano.
O texto diz que em meio às dúvidas sobre o abastecimento de energia nos dois lados da fronteira, o Brasil e a Argentina pretendem acelerar o projeto de construção de duas novas usinas hidrelétricas no rio Uruguai.
Um consórcio de empresas brasileiras e argentinas elabora, desde maio do ano passado, os estudos de viabilidade técnica e os estudos de impacto ambiental das usinas de Garabi e Panambi. O prazo para a entrega dos trabalhos vence em fevereiro de 2015. A Eletrobras, que toca o projeto das hidrelétricas junto com a estatal argentina Ebisa, já conta com uma antecipação, conforme declarou Cardeal.
O Ministério de Minas e Energia foi na mesma linha e informou que as estatais “estão se esforçando junto aos consultores para completar os estudos em 2014”. Um passo importante para tirar as usinas do papel, segundo Cardeal, já foi dado: o Ibama liberou o termo de referência definitivo dos estudos ambientais. Com isso, os empreendedores já têm um roteiro completo para o processo de licenciamento das hidrelétricas.
Se o projeto for mesmo levado adiante, não será preciso fazer um leilão de concessão das usinas, o que normalmente ocorre no setor. Como elas estão na fronteira, a Eletrobras e a Ebisa ficam responsáveis pelo empreendimento e podem partir diretamente para a licitação das obras civis, constituindo uma empresa binacional - nos moldes de Itaipu - para isso.
A expectativa de Cardeal é que as empreiteiras possam ser contratadas e as obras tenham início ainda em 2015, antecipando os planos de construção a partir de 2016.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar