Planejamento estratégico do turismo regional foi discutido na AMM

 

O Rio Grande do Sul tem apenas dois produtos turísticos consolidados no mercado nacional e internacional: Porto Alegre e a Serra Gaúcha. Se a região das Missões quer conquistar maior espaço no setor terá que melhorar substancialmente de forma a manter o turista mais tempo na região.
Este foi o recado do chefe do Departamento de Desenvolvimento do Turismo da Secretaria estadual de Turismo (Setur/RS), Maximilianus Pinent, durante o encontro mensal do Departamento de Turismo (Detur), na semana passada, na sede da Associação dos Municípios das Missões (AMM) e Fundação dos Municípios das Missões (Funmissões).
Para buscar alternativas capazes de incrementar o crescimento do turismo missioneiro foi realizada uma oficina, coordenada pela Setur/RS, de forma a identificar as potencialidades e deficiências do turismo missioneiro, que, segundo o próprio representante da Secretaria, Maximilianus Pinent “aparece em crescimento, já está à venda e tem um processo de comercialização”. Além da Setur, participaram da coordenação dos trabalhos Tânia Brizolla e Andressa Damin, da Prisma Consultoria, de Porto Alegre, com o apoio do Detur. 
Representantes dos municípios de Cerro Largo; Dezesseis de Novembro; São Nicolau; São Luiz Gonzaga; São Miguel das Missões; São Pedro do Butiá, Santo Ângelo e Sete de Setembro resumiram os pontos fortes e fracos da região das Missões em três grandes eixos: 1) sistema de gestão; 2) estruturação, desenvolvimento e qualificação da oferta turística, e 3) promoção e marketing. O secretário executivo do Departamento e Turismo, Geovani Gisler, está otimista de que a partir destas ações seja possível dar um novo rumo ao desenvolvimento do turismo missioneiro.
“A importância do evento está no planejamento das ações e também na presença da Secretaria de Turismo do RS, no processo, que deveria ser constante e não esporádica”, acrescentando ainda que “turismo precisa de orçamento e respeito, além de responsáveis pelo setor no município com conhecimento e capacitação”. Para ele, a região está em uma caminhada longa, avanços são feitos, mas é preciso mais ação. 

FORMAÇÃO
DE GESTORES
Maximilianus Pinent relatou que a Setur desenvolveu uma ação de planejamento de marketing do RS e a fórmula para que o turismo cresça e atraia cada vez mais visitantes é uma só: investir na formação de gestores de turismo. Ele explicou que para as lideranças em nível federal ou estadual acreditarem num município como destino atrativo, é importante haver um sistema de gestão turística local atuante, podendo ser desde um conselho municipal de turismo até um conselho que congregue outros setores como cultura ou desenvolvimento econômico.” A partir do entendimento em caráter local, é que se deve começar a conversar com os pares da região, ou seja fazer a identificação dos pontos positivos e negativo, trabalhar juntos, pois são poucas as pessoas que atuam em prol do turismo. Mas se juntar todas elas, teremos uma forte mobilização”, aconselhou Maximilianus Pinent, ressaltando que, a partir daí, os gestores vão começar a reconhecer a importância deste trabalho, principalmente na relação de dialogar com a comunidade.

 

Foto: Karin Schmidt/AMM

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar