Apenado é suspeito de duplo homicídio

Apenado é suspeito de duplo homicídio

 

 

 Testemunhas apontaram que Jeferson Fonseca, 25 anos, e Jairo Ribas da Silva, 53 anos, foram mortos por Antônio Luciano da Rosa Silva, o Tonho Branco.

 

Em menos de uma hora, duas pessoas foram assassinadas em Santo Ângelo na noite do sábado, 14, e a Polícia Civil já possui um suspeito de ter cometidos os dois crimes. O homem acusado da autoria dos dois crimes é o apenado Antônio Luciano da Rosa Silva, 36 anos, conhecido como Tonho Branco.

 


CRIMES


De acordo com o delegado Rogério Junges, o primeiro crime aconteceu por volta das 20 horas em decorrência de uma briga de trânsito na avenida Sagrada Família, bairro Pippi, nas proximidades da ponte. O suspeito teria atingido de raspão o veículo onde estavam Jeferson Fonseca, 25 anos, com a mulher e o filho de seis meses. Jeferson notou a batida e estacionou o carro, indo até o acusado e perguntado como ficaria em relação ao dano causado. Após uma discussão, o suspeito teria desferido um disparo de arma de fogo contra Jeferson. A bala perfurou o braço esquerdo, transpassou os dois pulmões e saiu no lado direito.
Logo depois do tiro, o suspeito pegou carona de uma outra motocicleta e fugiu do local.
Pouco tempo depois, um segundo homicídio foi registrado, desta vez no bairro São João. No local, a vítima foi morta com três tiros.
Testemunhas contaram aos policiais que foram feitos pelo menos seis disparos. Jairo Ribas da Silva, 53 anos, foi morto em frente a sua residência, quando estava tomando chimarrão com familiares. Ele foi atingido por três tiros, um em cada braço e outro no rosto.
Jairo chefou a ser levado para o Hospital Santo Ângelo, mas morreu por volta das 21 horas.
Os populares também apontaram Tonho Branco como autor dos disparos.

 


PRISÃO DOMICILIAR


Conforme Junges, o acusado dos crimes estava cumprindo prisão domiciliar, portanto não poderia estar na rua. Segundo ele, Tonho Branco tem passagens pela polícia por crimes contra o patrimônio, um homicídio, uma tentativa de homicídio, além de estar respondendo a dois inquéritos por homicídios.
O delegado acredita que o primeiro crime aconteceu devido a briga de trânsito, motivado pela discussão do momento. Já o segundo a polícia acredita que estava sendo arquitetado pelo acusado. As testemunhas deram depoimentos que apontam uma motivação para o crime contra Jairo, o que não foi divulgado pelo delegado para não atrapalhar as investigações.
O acusado está com a prisão preventiva decretada. A Polícia Civil divulgou a foto do acusado e pede auxílio para a comunidade para localizá-lo. As denúncias podem ser feitas pelos telefones 197, (55) 3313-1515 e 3313-4305 e a identidade será mantida em sigilo.
Com estas duas mortes são 15 homicídios registrados em menos de 11 meses em Santo Ângelo.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar