Mais de 60 presidiários são monitorados sob suspeita de tuberculose

Crédito foto:Rogério Sartori/AT

 

 

Os apenados que cumprem pena no Presídio Regional de Santo Ângelo passaram por testes de tuberculose durante este mês.
Dos 173 testes, 62 apenados apresentaram reação ao medicamento aplicado. Destes, 48 passaram por exames de raio X ontem. Três presos já estão com a doença e realizam fazendo tratamento.
A tuberculose é uma doença infecciosa e transmissível que afeta prioritariamente os pulmões e pode levar a morte. Seus sintomas são, tosse e escarro por mais de quatro semanas, falta de apetite, emagrecimento, dor no peito, suores noturnos, cansaço fácil e febre baixa, geralmente à noite.
Uma parceria com a Susepe, Secretária Municipal de Saúde e 12ª Coordenadoria Regional de Saúde possibilitou que os primeiros exames fossem feitos dentro do Presídio.


EXAMES
De acordo com coordenador municipal do programa de DSTs, HIV, tuberculose e hanseníase, Rafael Teichmann, os 62 presos ainda não receberam o diagnóstico de tuberculose, apenas apresentaram uma reação ao medicamento que foi aplicado durante os testes, por isso eles foram encaminhados para exames complementares, entre eles o de raio X.

“Somente depois que os resultados forem conhecidos, provavelmente na semana que vem, vamos saber se alguns destes estão com a infectados ou não. Nos caos positivos, será iniciado o tratamento contra a doença", explica Teichmann

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar