Cerca de 110 presos locais deverão usar tornozeleiras eletrônicas

Cerca de 110 presidiários do sistema carcerário de Santo Ângelo, que cumprem os regimes semiaberto e aberto, deverão usar tornozeleira eletrônica ainda a partir deste ano. A estimativa foi feita ontem pelo chefe da Divisão de Monitoramento Eletrônico da Superintendência de Serviços Penitenciários (Susepe) do Estado, Cézar Eduardo Cordeiro Moreira, que coordena um curso de capacitação que começou nesta segunda-feira, 3, no Laboratório de Informática da agência do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) e que se estenderá até sexta-feira.
Cézar esclarece que este curso que terá uma carga de 40 horas/aula visa capacitar agentes penitenciários para que possam operar esses equipamentos. As aulas são monitoradas pela técnica empresa UE Brasil Tecnologia, de Brasília, Rosângela Campos de Oliveira. A UE foi a empresa vencedora do processo licitatório para fornecimento de software e hardware de georeferenciamento para vigilância de presos.
Participam do curso 22 servidores da Susepe da Capital das Missões, entre técnicos, agentes penitenciários e agentes administrativos. A proposta do governo do RS é capacitar os funcionários do órgão para que possam instalar, desinstalar e realizar a manutenção e operacionalizar o sistema "Aquiles" (gerenciamento de ocorrências.
REDUÇÃO DE FUGAS
Contudo, ressalva Cézar, as tornozeleiras ainda não sendo instaladas na população carcerária do presídio regional de Santo Ângelo. Ele destaca que a eficácia do equipamento é o monitoramento dos detentos que provoca redução de fugas e registro de novos delitos ao patamar que chega em torno de 90% se comparado ao sistema convencional, observa.
A previsão da Secretaria de Segurança do RS é que no Estado cerca de 5 mil presos deverão usar tornozeleira eletrônica a partir deste mês. Hoje, calcula, são 870 apenados que estão sendo monitorados.
Mais de 1,4 mil presidiários já passaram por este programa de monitoramento eletrônico. O Estado possui em torno de 6 mil presos no semiaberto, de um total de 28,5 mil da massa carcerária gaúcha.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar