O companheiro fiel das cavalgadas

Crédito foto: Invernada Campeira do CTG Tio Bilia

 

 

Um cão vira-lata conquistou o carinho e admiração dos associados e frequentadores do CTG Tio Bilia. Conhecido por todos como Valdomiro, o cachorro vem ampliando o número de admiradores por estar presente e atuante nas atividades desenvolvidas pelos integrantes da entidade tradicionalista. O animal, que vivia numa chácara ao lado e tinha problema com cães maiores, deixou seu antigo dono e escolheu a sede do CTG como seu novo lar, fazendo muitos amigos. O nome Valdomiro foi uma homenagem ao seu antigo dono. Quem está participando das comemorações da Semana Farroupilha na sede da entidade poderá conhecer esse cão simpático, mansinho, que faz a alegria da garotada.
O animal está sempre presente nas atividades do CTG, participando de cavalgadas, bailes e outras programações desenvolvidas pela entidade tradicionalista. O vice-patrão Adilon Queiroz conta que o cão já participou de duas edições da Cavalgada Rastro das Tropas. “Em 2014, ele percorreu com os cavalarianos um trajeto de 146 km de Santo Ângelo a Tupanciretã e esse ano fez 160 km de Santo Ângelo a Júlio de Castilhos. O Valdomiro quando cansava de caminhar, nós colocávamos no lombo do cavalo ou numa viatura de apoio para seguir o trajeto”, observa.
O tradicionalista Luis Marques não esquece a última edição da cavalgada em que Valdomiro saiu em disparada atrás de uma avestruz numa lavoura com resteva de soja em Júlio de Castilhos. “A ave escapou e o cachorro retornou manco com a sola das patas machucadas. Coloquei Valdomiro no lombo do cavalo e ele seguiu quietinho conosco naquela cavalgada. Quando chegávamos ao nosso destino final ele latiu para descer do cavalo e fez uma festa com os cavalarianos. Rimos muito com a cena. O que posso dizer do Valdomiro? Sem dúvida, um grande amigão”, confessa Luis Marques.

FESTAS
Cada vez que tem festa o cão Valdomiro se farta com a saborosa culinária gaúcha. No local ele convive com outros cachorros e recebe atenção de uma família que cuida da sede do CTG Tio Bilia. Adilon Queiroz conta que a principal característica do animal é ser manso. “O cachorro é tranqüilo e conquistou muitas pessoas que vêm visitar o centro de tradição. Muitos queriam adotá-lo, mas os associados não deixam. Ele é o mascote do nosso CTG e muito querido por todos. As crianças que vem aqui tem um carinho especial por Valdomiro que brinca com elas”, diz Adilon.
SUPERMERCADO
O vice-patrão conta que às vezes leva o Valdomiro para passear de carro e visitar sua casa. Ele lembra que certa vez foi no supermercado com sua esposa, Dona Teresinha, e deixou o animal no terreiro da residência. No momento que faziam compras perceberam a presença de Valdomiro dentro do supermercado abanando o rabo para o casal.
CÃO NA MISSA
Outro fato curioso que Adilon recorda foi quando esteve com a mulher participando de missa dominical na Paróquia Santo Antônio, no bairro Pippi. “O padre celebrava a missa e nós acompanhando atentamente as orações. De repente ouvimos latidos na porta da paróquia. Olhamos para trás e vimos Valdomiro entrando na igreja para ficar conosco na missa. Nossa família, assim como a de muitos outros integrantes do CTG Tio Bilia, tem um carinho por esse animalzinho querido. Só quem vai ao CTG para ver a alegria não somente das crianças, mas também dos adultos diante da presença do Valdomiro, um cãozinho campeiro que aprendeu a andar no lombo de um cavalo e acompanhar o dia a dia de pessoas que cultuam a tradição”, completa

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar