Preço do gás de cozinha sobe 10%

Crédito foto: Banco de Dados/AT

 

 

O consumidor pagará mais caro pelo botijão de gás de 13kg, a partir de terça-feira, 1º. Pesquisa feita pela equipe de reportagem do jornal A Tribuna apurou que a alta será de cerca de 10%. Com preço médio do botijão em R$ 52,00. Atualmente o valor médio do botijão é de R$ 47,00.
O empresário João da Silva Felisberto que revende a marca Copagaz confirmou que a distribuidora já informou que haverá aumento entre 9 e 10% no botijão de gás. Já o empresário Rodrigo Fabrício que revende Ultragaz confirmou que a distribuidora já comunicou a alta de 10% e Vilson Grün que revende Liquigás também informou que foi comunicado do aumento pela distribuidora, porém a distribuidora não deu certeza se a alta seria de 10%.
Conforme o presidente da Associação Brasileira dos Revendedores de GLP, Alexandre Borjaili, algumas distribuidoras já anunciaram um aumento em todo o país. O motivo é o aumento salarial dos trabalhadores da indústria do gás – a convenção coletiva da categoria acontece no mês que vem.
Segundo levantamento Sindicatos dos Revendedores de Gases em Geral do RS (Singasul), a maior parte dos associados já foi comunicada da majoração pelas distribuidoras. “Esse reajuste sazonal sempre acontece em setembro e nossa orientação para os revendedores é o repasse integral aos preços, pois a revenda já trabalha com baixa rentabilidade, tendo em vista o mercado extremamente concorrido”, explica o presidente do Singasul Ronaldo Tonet.
No Rio Grande do Sul, o preço do botijão de 13 kg foi vendido em julho, em média, por R$ 44,94, segundo levantamento mensal da ANP. O valor é 5,81% maior do que em igual mês de 2014. A inflação nos 12 últimos meses atingiu 9,55%, segundo o INPC/IBGE. O valor médio do botijão em nível nacional foi de R$ 45,96, em julho.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar