Escola RS oferece cursos de pilotagem privada e comercial


 

Na última terça-feira, 24, em visita a escola de aviação com base em Santo Ângelo, RS Escola de Aviação Civil, a reportagem do jornal A Tribuna pode conhecer as instalações da empresa e ficar por dentro dos processos de ensino que são oferecidos.


O gerente Rodrigo Carvalho contou um pouco da história da empresa, começando pela idealização do projeto feito pelo casal de comandantes das linhas aéreas Gol, Elisa Rossi e Jorge Soares. O “RS”, sigla inicial do nome da empresa, é a união dos sobrenomes Rossi e Soares. Ela foi a primeira mulher comandante da Gol e comandante de Boeing 737-NG, e uma das primeiras da América Latina. Essa é a primeira escola do casal no Rio Grande do Sul, seguindo os padrões de formação americana. Tem como diferencial os conceitos, estrutura e as aulas práticas e teóricas, podendo ser ministradas para alunos a partir dos 16 anos.

 



Em Santo Ângelo, a escola passou a funcionar em dezembro. As aulas teóricas acontecem em Santo Ângelo, na sede da empresa e as aulas práticas no aeroporto de Santa Rosa, a partir da segunda quinzena de Abril, após vistorias da Anac – Agência Nacional de Aviação Civil. Não é possível realizar as aulas no aeroporto de Santo Ângelo, devido às obras.


O estudante Carlos Schulz, residente de Ijuí, salienta que o que o levou a buscar a Escola RS foi a qualidade de ensino e dos instrutores, escola seria, ética, transparente com ensino de alta qualidade. “As aeronaves para os treinamentos são de primeira linha. Tudo que uma escola de aviação necessita para formar pilotos de grande capacidade. O curso até o momento esta ótimo, infraestrutura e corpo técnico excelente o que contribui muito para o aproveitamento do curso PP (piloto privado)”, afirmou.

 

 

A empresa decidiu instalar-se em Santo Ângelo, devido à escassez de formação de pilotos na região, e pelo histórico de alta formação de piloros no Rio Grande do Sul. A escola tem como diretores os seus fundadores, Elisa e Jorge, que também ministram as primeiras aulas teóricas, e mais um gerente e instrutor, além de cinco instrutores. Sendo dois professores de Santo Ângelo, Carlos Libert e Marcelo Zanotto, um de Blumenau, Ricardo Trapp, um do Rio de Janeiro, Rafael Mendonça e um de Florianópolis, João Guilherme.


Carlos Libert diz que “A escola é homologada pelo RBHA141 - Regulamento Brasileiro de Homologação Aeronáutico, e também homologada pela Anac”. O piloto privado, após a conclusão do curso estará apto a pilotar apenas o seu próprio avião.


O curso que está em andamento é o de piloto privado com 272 horas/aula teórica, com duração de 4 meses e mais 40h práticas. Para pilotar táxi aéreo, linhas áreas ou até exercer a função de piloto comercial é preciso realizar o curso de piloto comercial, cujas aulas estão previstas para iniciar no mês de maio.


Informações sobre valores, horários e turmas pelo telefone 55-3312-3113 e 55-8106-1012, ou ainda pelo site www.voers.com.br.

 

Foto: Bruno Gonçalves/AT

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar