Banrisul tem lucro líquido de R$691,4 milhões


 

O lucro líquido do Banrisul ficou em R$ 691,4 milhões no ano passado, signi­ficando uma redução de 12,7% em relação ao registrado em 2013. Porém, o desempenho cresceu 15,3% nos últi­mos três meses do ano em relação ao trimestre anterior.

 

O balanço da insti­tuição financeira gaú­cha foi apresentado em coletiva à imprensa na manhã de quinta-feira, 12, na sede do banco, no Centro de Porto Alegre, pelo atual presidente, Túlio Zamin, o escolhi­do para assumir o car­go, Luiz Gonzaga Veras Mota, e diretores.

 

 PESO NO RESULTADO

 

Zamin explicou que pesaram no resultado do acumulado do ano a compressão da margem de lucro para os ban­cos em geral, despesas com a reestruturação de planos de benefício pós-emprego da Fundação Banrisul e o lançamento do Plano de Aposenta­doria Incentivada.

 

Além destes fatores, houve a necessidade de investimentos para pre­parar a instituição gaú­cha à procura de outras fontes de negócios. Zamin acredita que com essas ações o Ban­risul colherá resultados a médio e longo prazos. “O banco está muito bem e um pouco mais sólido”, assegurou.

 

CARTEIRA DE CRÉDITO

 

A carteira de crédito do banco subiu 14,4% em relação a 2013, com a concessão de R$ 47,1 bilhões (14,7% a mais sobre o ano anterior), principalmente com a ampliação da carteira comercial, do financia­mento imobiliário, rural e de longo prazo.

 

A direção do Ban­risul apontou também ampliação (21,6%) nas receitas de serviços, com destaque para os negócios com o uso de cartões, e nos de seguro, previdência e capitali­zação.

 

OPORTUNIDADES NA CRISE

 

O novo presiden­te Luiz Gonzaga Veras Mota disse que para 2015, com o ritmo de crescimento da econo­mia em ritmo lento, os bancos em geral ficarão mais cautelosos com a concessão de crédito.

Ele acredita que mes­mo com esse cenário na economia há espaço para negócios em seto­res como o de serviços e de seguros.

O futuro presiden­te e o vice, Irany San­t´anna Jr, devem tomar posse em março. Os no­mes ainda precisam ser aprovados pela Assem­bleia gaúcha e pelo Ban­co Central. Ambos são funcionários de carreira do banco.

 

Foto:Thamy Spencer/ADI

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar