Alunos de Engenharia Mecânica desenvolvem projeto voltado para o desenvolvimento sustentável

 

 

Segundo explica o professor Filipe Molinar Machado, “a bicimáquina não produz poluição, não precisa de energia para funcionar e proporciona um exercício saudável. Possui uma vasta gama de aplicações, podendo ser utilizada em trabalhos domésticos, rurais, em estradas e ainda em pequenas empresas, com a função de bomba de água, moedor, debulhador, máquina de lavar roupa, gerador de eletricidade e também liquidificador.”

 

Com a utilização da potência acrescida sobre o pedal, como forma de energia e também como fonte para a promoção desses produtos de baixa tecnologia, o princípio de uma bicimáquina é inverter o mecanismo da bicicleta, mantendo sua boa desenvoltura e sendo uma alternativa rápida de transmitir o movimento para a função desejada.

 

OBJETIVO

 

O objetivo do projeto foi construir uma bicimáquina com um mecanismo menos complexo, sendo este um liquidificador de cozinha comum, adaptado a uma bicicleta convertida, composto de um sistema de transmissão elaborado para aproveitar a rotação da roda e conduzindo até o copo do liquidificador. Utiliza-se a força das pernas para se assemelhar ao rendimento de um liquidificador normal.

 

Sob orientação do professor Filipe Molinar Machado e do coordenador do curso, Flávio Vanderlei Zancanaro Junior, os alunos Alisson Renan Stochero, André Almeida, Andreas Mutter, Celito Kraemer, Eduardo Luis Damke, Fernando Radmann Knorst, Gabriele Juliani Jacques, Glênio Zaltron, Guilherme Panzenhagem, Jonathan Steinhaus, Lorenzo Brutes, Natan Alexandre Oliveira, Patrick Bade Batista, Thais dos Santos Haas e Veridiane Dalcin Mello estão sendo ambientados em atividades práticas e sustentáveis proporcionadas pelo curso de Engenharia Mecânica da URI.

 

Foto: URI

 

 

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar