Implantação de free shop em Porto Xavier é discutida em audiência pública

 

 

Iniciou a série de audiências públicas para a instalação de free shops em 26 cidades gêmeas do Brasil. Deste total, 10 ficam no Rio Grande do Sul.

 

No início da semana na Câmara de Vereadores de Porto Xavier, aconteceu a primeira reunião da Receita Federal para tratar do assunto. Participaram do encontro, representantes do Executivo e Legislativo do município, assim como lideranças de entidades, comerciantes e a comunidade em geral.

 

O delegado regional da Receita Federal de Santo Ângelo, Lauri Antônio Wülchen, explica que a audiência esclareceu dúvidas sobre como funcionará esse tipo de comércio e os reflexos dos free shops no município, as vantagens e desvantagens.

 

Wülchen esclarece que há ainda a necessidade de regulamentação para viabilizar a instalação de free shops no Brasil. “A comunidade precisa discutir essas questões, voltadas ao incremento do comércio local e o próprio desenvolvimento da cidade. Esse processo é fundamental, pois é através da criação de uma lei municipal que será viabilizado essa área livre de comércio”, salienta.

 

INSTALAÇÃO DOS FREE SHOPS

 

A liberação dos free shops no Brasil, segundo o Delegado da Receita Federal, Lauri Antônio Wilchen, deverá acontecer até 2015. Segundo ele, o modelo brasileiro será diferente do Argentino e Paraguaio.

 

Também falou que haverá uma lista negativa de produtos que não poderão ser comercializados. Segundo ele, no Uruguai, esse tipo de comércio somente é autorizado na fronteira com o Brasil.

 

Nestes free shops, os uruguaios não podem comprar. Enquanto na Argentina, dentro da área liberada, os argentinos podem adquirir uma cota de 150 dólares.

 

“No Brasil, a nossa ideia é utilizar outro modelo que terá uma cota de 300 dólares para aquisição de produtos, como ocorre hoje em Rivera no Uruguai. Caso um turista brasileiro vier com produtos da Argentina com sua cota de 300 dólares, poderá ainda no free shop local adquirir mais 300 dólares em mercadorias, perfazendo um total de 600 dólares”, explica.

 

NOVAS AUDIÊNCIAS PÚBLICAS

 

Outras audiências serão realizadas pela Receita Federal em municípios fronteiriços como Itaqui, São Borja, Barra do Quaraí, Uruguaiana e Santa do Livramento.

 

 

 

 

Comentários   

 
0 # EDGARDO TORRES 03-12-2014 22:34
Para nosotros comenciantes de ACEGUA brasil,sin dud
as va ser fantastico, tenemos otra realidad con respeto a las demas fronteras, que es la dependencia total del poder de compras de MELENCES Y BAGENSES.
Responder | Responder com citação | Citar
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar