Servidores da Justiça realizam a terceira paralisação neste mês

 

 

O terceiro ato de paralisação em um curto espaço de tempo foi realizado ontem pelos servidores da Justiça em Santo Ângelo. O objetivo é chamar a atenção da sociedade, principalmente no que diz respeito à precarização dos serviços em que a categoria é submetida. O ato faz está dentro do calendário de mobilização que foi aprovada em assembleia geral unificada no dia 17 de outubro.

 

Segundo informações prestadas pela diretora do Sindicato dos Servidores do Judiciário (Sindijus) no município, Janete Chagas de Souza, a paralisação também mobilizou os funcionários da Justiça Federal (JF) e do Ministério Público (MP) em nível de estado.

 

NOVA ASSEMBLEIA


Apenas 30% do quadro funcional manteve as atividades normais, através do sistema de revezamento, com atendimentos somente para questões urgentes, ressalta. A próxima paralisação da categoria está programada para o dia 12 de novembro, quando estará acontecendo uma nova assembleia geral pelo Sindijus em Porto Alegre, para fazer uma avaliação do movimento e tomada de novos rumos, anuncia a sindicalista.

 

A primeira paralisação foi no dia 9, a segunda no dia 23 e a terceira ontem, dia 29, todas no mês de outubro. Ela destaca que outra bandeira de luta da categoria é pela jornada de trabalho de sete horas. Outro representante sindical Daniel Freiberger relata que apenas os Judiciários do Rio Grande do Sul, São Paulo e Rio de Janeiro, possuem jornada de oito horas diárias, compara.

 

Foto: Danton Mousquer/AT

 

 

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar