Mesmo sem ter votado, eleitores têm voto registrado em urnas

 

 

 

 

 

Eleitores em Goiás relatam que não conseguiram votar no 1º turno das eleições deste ano, no último domingo (5) porque, ao chegar ao local de votação, foram informados que os votos deles já haviam sido registrados. Foi o caso da estudante Ana Carolina Hungria, 19 anos, que tentou votar no Colégio Pedro Xavier Teixeira, no Conjunto Cachoeira Dourada, em Goiânia.

 

“Eu escolhi um candidato que achei que poderia fazer a diferença e quando eu vim aqui exercer meu direito de votar não teve como, alguém já fez isso no meu lugar ou eu não sei o que aconteceu com a máquina que fala que eu não posso votar”, afirma.

 

Na folha de votação, o comprovante de votação do 1º turno no nome da estudante já havia sido destacado. Os mesários tentaram usar o comprovante do 2º turno para que a jovem votasse, mas não foi possível.

 

Ao ligar no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) para relatar a falha, o primeiro secretário da sessão Rodrigo Marcos Araújo afirma que foi informado que o mesmo problema já havia sido registrado em outros locais de votação.

 

A falha ocorreu também em Anápolis, a 55 km da capital. Para a estudante Marta Pereira Lemes, o sentimento após não conseguir votar era de indignação. “Tiraram o meu direito de expressar a minha opinião daquilo que eu quero para  o futuro da minha cidade, do meu país", lamentou.

 

Segundo a chefe de cartório de Anápolis Patrícia Melo, um erro humano pode ter sido a causa da confusão. "Provavelmente um erro do mesário que digitou o número errado, não conferiu se era o eleitor e autorizou o eleitor a votar. A gente vai investigar, ler todas as atas e tentar verificar”, afirma.

 

 

Nulo


Também na capital, uma candidata denunciou outro problema. Ela afirma que tentou votar por duas vezes, mas ao digitar o número, não conseguia confirmar se seu voto seria válido.

 

“Não aparece a foto, não aparece o nome, só aparece voto nulo. Mesmo assim eu confirmei”, reclamou Ruth Bento. O mesmo ocorreu com uma amiga dela, no colégio Cecília Meireles, em Aparecida de Goiânia.

 

 

 

 

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar