Samu de Santo Ângelo realizou cerca de dez mil atendimentos em cinco anos

 

 

 

 

No domingo, 21, o Samu de Santo Ângelo completou cinco anos de funcionamento. Para comemorar essa data, integrantes da equipe local estão realizando, ao longo do mês de setembro, palestras em empresas como a Vonpar, Alibem, Fundimisa, Maxxi Atacado, além de secretarias municipais de saúde da região e entidades.

 

O coordenador do Samu, o enfermeiro Alex Martins Antunes, revela que nesses cinco anos de funcionamento foram cerca de 10 mil atendimentos numa área que abrange não apenas Santo Ângelo, mas também Vitória das Missões, Entre-Ijuís, Sete de Setembro. “Hoje temos uma média de 350 atendimentos ao mês para atendimento clínico de emergências respiratórias, cardiológicas, metabólicas, neurológicas e traumas (ferimento por arma de fogo, arma branca, quedas e acidentes de trânsito). O Hospital Santo Ângelo é o gestor do serviço numa parceria com a Prefeitura”, explica.

 

Alex também destaca o apoio efetivo da direção do Hospital Santo Ângelo que tem contribuído com o trabalho desenvolvido pelo Samu. Conta, ainda, que a equipe participa de cursos permanentes de capacitação para melhor atender a população.

 

ESTRUTURA

O Samu de Santo Ângelo conta com duas ambulâncias: uma de suporte avançado e outra de suporte básico. A ambulância de suporte avançado possui equipamentos como ventilador mecânico para respiração artificial, mochila vias áreas, cardioversor e materiais de UTI Móvel. No atendimento avançado, atuam um médico, um enfermeiro e um condutor de veículo.

 

Já a ambulância de suporte básico possui um desfibrilador externo automático (DEA), mochila de medicamentos conforme estabelece a resolução da medicina. Nela, atuam um enfermeiro e o condutor do veículo. Ao todo atuam na equipe do Samu local, 9 médicos, 6 enfermeiros, 5 técnicos de enfermagem e 11 condutores de veículo.

 

ATENDIMENTO

A pessoa que necessitar do serviço do Samu deve ligar gratuitamente para o 192. A ligação vai diretamente para o complexo regulador do Samu Metropolitano, em Porto Alegre. A telefonista filtra as informações e o tempo de resposta é de quatro minutos. Logo em seguida, o médico regulador faz contato com quem fez a ligação e define o tipo de unidade para efetuar o atendimento da vítima. Ao mesmo tempo orienta a conduta de quem está com o paciente até a chegada do socorro.

 

PARCERIAS

O Samu de Santo Ângelo atua em parceria com o Corpo de Bombeiros, Brigada Militar, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Rodoviária Estadual, Secretaria Municipal de Saúde e unidades do Samu da região.

 

 

 

Foto: Samu/ Divulgação

 

 

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar