Cerca de 70 mil produtores terão que preencher o Cadastro Ambiental Rural

 

 

 

 

Cerca de 70.770 produtores rurais da região da Bacia Hi­drográfica do Rio Ijuí que abrange 37 municípios e que representa 21% de uma população de 337 mil habitantes da região fron­teira noroeste do RS, terão que preencher o Cadastro Ambiental Rural (CAR) que é obrigatório.  A estimativa foi feita ontem pelo presidente do Comitê de Gerencia­mento da Bacia, Luis Au­gusto Pérsigo, em reunião realizada pela manhã, no auditório do prédio 5 do campus da URI, em Santo Ângelo.

 

O palestrante do en­contro foi o técnico da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Sema) de Santa Rosa, Alexandre Hüller, que dirimiu dú­vidas acerca do cadastro para agricultores, conta­dores, advogados e conse­lheiros do Comitê.

 

PREOCUPAÇÃO DOS PRODUTORES

Pérsigo observa que o cadastro já vem sendo realizado em algumas propriedades rurais da região abrangida pela Bacia. A preocupação do Comitê, explica, é identificar as áreas ambientais no que se referem aquelas que até 2008 não existiam quando entrou em vigência o novo Código Florestal Brasileiro que era por remoção da mata ciliar ou retirada de vegetação nativa para fins comerciais.

 

Porém, os agricultores estão com receio de realizar o registro do cadastro, pois serão abertas obrigações ambientas quanto às áreas de plantio e de preservação permanente.

 

O CAR precisa ser en­tregue por todos os mora­dores da zona rural den­tro de um ano, e pode ser prorrogado por mais 12 meses. Ele alerta que os agri­cultores que não se ca­dastrarem não terão direito à negativa am­biental dificultando, in­clusive, a realização de operações bancárias, de averbação das áreas rurais para venda ou herança e até para contrair finan­ciamentos e seguro.

 

Foto: Priscila Nhoatto/AI Prefeitura de Santo Ângelo

 

 

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar