Sistema deve ratificar previsão de redução da área de milho no município

 

 

O estoque de milho disponibilizado pelo governo do Estado, através do sistema troca-troca do produto em Santo Ângelo deverá ratificar a expectativa de redução da área da cultura no município. A previsão foi feita ontem pelo presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR), Oswaldino José Lucca.

 

Conforme ele, a administração gaúcha repassou para a entidade um volume de 850 sacas de 20 quilos do produto. Cada agricultor cadastrado no sistema tem direito à retirada de uma média de três sacas que se encontra em vigência desde o começo de agosto. São quatro varieades de milho que estão armazenados no sindicato. Ele salienta que são 350 produtores associados que têm direito às sementes.

 

INADIMPLÊNCIA

O produtor recebe as sementes e paga somente no dia 30 de abril de 2015. O plantio deverá ocorrer durante a safra de verão, cujo período recomendado de acordo com zoneamento agrícola do município se estenderá até janeiro do próximo ano. O preço da saca pago pelo agricultor gira em torno de R$ 82,00. Já no mercado convencional o valor varia de R$ 100,00 a R$ 150,00 dependendo da variedade, que é o milho normal, compara o sindicalista.

 

A projeção da área a ser cultivada com esse lote entregue pelo governo deverá ficar em 850 hectares. Em relação à safra passada, deverá haver uma diminuição de área estimada em 10%, conforme expectativa também do escritório da Emater.

 

Houve no mesmo percentual uma queda no número de produtores cadastrados no sistema em 2014. A inadimplência no troca-troca é praticamente zero, uma vez que o STR trabalha única e exclusivamente com seu quadro associativo neste modelo de governo, reforça a vice-presidente da entidade, Sônia de Lemos Contri.

 

 

Foto: Danton Mousquer/AT

 

 

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar