Diplomação de Bruinsmaserá na próxima terça

 

 

 

 

Na próxima terça-feira, 12, Roberto Bruinsma será diplomado prefeito de Eugênio de Castro, juntamente com o vice Jaime Zweigler e o suplente de vereador Ronaldo Teixeira, todos do PP. A solenidade está marcada para às 17 horas no Cartório Eleitoral de Santo Ângelo. Roberto Bruinsma foi o vencedor da eleição realizada em outubro de 2012, entretanto teve sua vitória anulada pela Justiça Eleitoral devido a uma ação de compra de votos. O TRE, confirmando decisão de primeira instância, cassou sua candidatura e ele não foi diplomado.

 

Diante dessa situação, foi marcada nova eleição, realizada em março de 2013. Bruinsma foi impedido de concorrer e Horst Daltro Steglich (PSDB) foi eleito. Bruinsma impertiu recurso através do advogado Robinson de Alencar Brum Dias e teve ganho de causa pelo TSE ainda em março deste ano. A publicação da decisão deu-se nos últimos dias e, diante disso, foi marcada a diplomação. Após a diplomação, a Câmara de Vereadores deverá empossar o novo prefeito e vice.

 

Robinson, que representa o prefeito Roberto Bruinsma e a coligação Aliança Democrática, afirmou que a decisão do TSE terá que ser cumprida, mesmo que seja feito recurso no Supremo Tribunal Federal (STF), ocorrendo a transição em aproximadamente 40 dias.

 

O relator do processo que tramitou no TSE e que envolveu a cassação do prefeito eleito no pleito de 2012, Roberto Bruinsma, acatou recurso da coligação PP e PTB e deu parecer de que a gravação que comprovaria compra de votos por parte de Bruinsma foi obtida de maneira ilícita. Assim, o TSE derrubou a decisão do TRE do RS que entendeu como legal a gravação. Em razão do resultado do TRE, houve cassação do mandato de Roberto e do vice Jaime e mais do candidato a vereador, Ronaldo Teixeira (PP), obrigando a realização de eleição suplementar.

  

A publicação apenas não ocorreu no Diário Oficial em virtude do recesso do TSE ainda no primeiro semestre deste ano. Mas ele acredita que haverá transição independente de recursos. Já o advogado Gustavo Souto, que representa em Brasília os atuais mandatários de Eugênio de Castro, prefeito Horst Daltro Steglich (PSDB) e vice Fernando Machado (PMDB) alerta que se o TSE não acatar os embargos, haverá recurso no STF.

 

 

Foto: Banco de dados/AT

 

 

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar