Bahia respira, acaba com chances do Grêmio e classifica Corinthians para a Libertadores

 

 

 

 

O Bahia respira. Respira por aparelhos, mas ainda respira. Até rodadas atrás com o seu rebaixamento dado como consumado, o time tricolor renovou a esperança de sua torcida neste domingo ao vencer o Grêmio, por 1 a 0, na Fonte Nova, em Salvador, e prorrogar até o próximo fim de semana a definição em torno dos clubes que disputarão a Série B no ano que vem - Criciúma e Botafogo são os únicos confirmados até aqui.

 

Pior para o Grêmio: com a derrota do Corinthians mais cedo, no Maracanã, a equipe viu a chance de ir para a Libertadores ressurgir, mas precisava vencer o Bahia e o Flamengo, em seu último compromisso, e de uma derrota dos paulistas para conseguir a vaga. Não deu. O resultado na Fonte classificou os corintianos para o torneio sul-americano.

 

O responsável pelo fim do sonho dos gaúchos foi o lateral direito Galhardo, ainda no primeiro tempo, aos 31 minutos, em cobrança de falta perfeita, sem chance para Marcelo Grohe. O Bahia aproveitou para estrear neste domingo o seu uniforme, agora fabricado pela Penalty, após acordo para rescisão de contrato com a Nike.

 

Não dá para dizer que não deu sorte. Desde o início, o domínio foi quase que completo dos baianos. Logo aos seis minutos, Galhardo cobrou escanteio e Henrique desviou para o gol. Geromel fez corte emergencial para impedir o primeiro gol dos anfitriões.

 

A pressão não parava: aos 21, Grohe operou o seu primeiro milagre após chegada com perigo do Bahia e finalização de Rômulo que o goleiro espalmou para o lado. Na sequência do lance, Pará afastou, porém, a bola voltou para a defesa dos visitantes, Henrique recebeu na frente em excelente condição e, na hora de finalizar, não calculou bem e mandou para fora.

 

A situação gremista piorou aos 28 minutos. Em nova arrancada em velocidade dos mandantes, Geromel tentou impedir que Henrique entrasse na cara do gol, acertou um carrinho por trás e levou o cartão vermelho direto. Demorou, mas, enfim, a pressão baiana deu certo. Na cobrança de falta, Galhardo bateu no canto e abriu o placar aos 31.

 

O Grêmio conseguiu aliviar um pouco mais o sufoco no fim da etapa inicial e voltou melhor dos vestiários, ameaçando mais, mesmo com um a menos em campo. Aos 18 minutos do segundo tempo, foi a vez de Marcelo Lomba aparecer para salvar o Bahia em bomba de Werley de dentro da área, após receber passe de Ramiro. Os gaúchos continuaram na pressão, mas ficaram sem o empate, no final das contas. 5.662 mil torcedores marcaram presença na Fonte Nova.

 

Com o resultado, o Bahia chegou aos 37 pontos, na 18ª colocação, e depende de uma vitória contra o Coritiba, fora de casa, e de tropeços de Vitória e Palmeiras na última rodada para se manter na primeira divisão.

 

O Grêmio, em sétimo lugar, com 60 pontos, não disputa mais nada no campeonato e apenas cumpre tabela contra o Flamengo em sua despedida.

 

 

 

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar