Na UTI, Pelé não responde bem a tratamento com antibióticos

 

 

 

 

O quadro de Pelé se agravou na noite desta quinta-feira, 27. Internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do hospital Albert Einstein, em São Paulo, com uma infecção abdominal, o ex-jogador não respondeu adequadamente ao antibiótico utilizado no tratamento. O uso do remédio foi uma tentativa de combater a bactéria que causou uma infecção no sangue de Edson Arantes do Nascimento. A preocupação é com a possibilidade de uma infecção generalizada.

 

Aos 74 anos, Edson Arantes do Nascimento passou por uma intervenção cirúrgica para retirada de cálculos renais. Por conta de uma infecção na região abdominal, o Rei do Futebol precisou ser internado na última segunda-feira. Pelé chegou a passar mal em Santos, onde participaria de um evento no museu que recebe o seu nome.

 

Segundo o último boletim médico divulgado pelo hospital, Pelé está num tratamento de suporte renal, a hemodiálise, que é o uso de um aparelho para filtrar o sangue na tentativa de se eliminar essas toxinas que estão infectando o sangue.

 

As próximas 48 horas são consideradas fundamentais para o quadro. Os médicos consideram que a infecção precisa ser controlada nesse período, para que não o quadro não piore. A principal preocupação é combater a bactéria, que teria chegado ao sangue, para evitar uma infecção generalizada. 

 

Foto: Divulgação

 

 

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar